SPLITZ JOGAR COM FAIR-PLAY

SPLITZ
JOGAR COM FAIR-PLAY


SPLITZ JOGAR COM FAIR-PLAY

SPLITZ JOGAR COM FAIR-PLAY

Toda a Informação na nossa Biblioteca :


FAIR-PLAY

fair-play
(palavra inglesa que significa “procedimento leal”)
substantivo masculino de dois números

1. Comportamento leal (ex.: o fair-play não era o seu forte).

2. Jogo franco e segundo as regras.

3. Respeito pelas regras e pela lealdade desportiva. = DESPORTIVISMOadjectivo de dois géneros e de dois números

4. Que aceita lealmente as condições de um combate ou de uma prova; que não procura iludir o seu adversário.
“fair-play”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/fair-play 


DEDICAÇÃO E EDUCAÇÃO

Embora etimologicamente não estejam relacionadas, foneticamente as palavras dedicação e educação têm fortes semelhanças.Poderemos concluir que há uma ligação intrínseca entre as duas e que não há dedicação sem educação?

Nos comportamentos dos adultos (pais, treinadores, dirigentes, árbitros, etc.) que acompanham as crianças na prática desportiva, a falta dessa ligação é muito presente. Todos dizem que são muito dedicados, esquecendo-se, muitas vezes, que tem de haver educação para essa dedicação ser real e válida.

Porém, é percetível que a mensagem preconizadora de um comportamento assertivo e responsável começa a ganhar adeptos. Podemos dizer, com algum orgulho, que cada vez mais clubes,dirigentes, treinadores, pais e políticos se juntam nesta missão de fazer da prática desportiva infantil o que ela deve ser: um espaço de felicidade para as crianças.

Somos mais que ontem e menos que amanhã.

Os treinadores deixam de se focar só na técnica e na tática para serem verdadeiros formadores. Os “velhos do Restelo” vão continuar a existir e a gabarem-se de resultados que de vencedores não têm nada. A mensagem a estes nunca chegará. Mas esses, felizmente, são os que estão em contra mão.

Os pais “treinadores de bancada” começam a ficar isolados. O caminho é longo, muito longo, mas somos cada vez mais os que estamos do lado da felicidade genuína das crianças a praticar desporto. A violência, verbal que seja, não tem lugar no desporto infantil.

O PNED (PlanoNacional de Ética Desportiva – www.pned.pt) tem vindo a reforçar a sua presença junto de clubes, escolas e associações e a transmitir os valores intrínsecos ao desporto. A receção por parte das crianças e jovens a estas iniciativas é extremamente positiva. O PNED tem uma panóplia de documentos que podem e devem ser consultados e partilhados muitas vezes.

O FDF(Futebol de Formação – https://www.futeboldeformacao.pt/) é um portal na internet onde se encontram contributos de vários agentes desportivos ligados ao futebol infantil que merecem uma leitura atenta e uma reflexão profunda. É uma valiosa fonte de informação disponibilizada por quem anda no terreno e partilha muita da experiência acumulada na sua vivência desportiva.

Se os adultos só aprendem através da punição e, em casos extremos, com a privação da liberdade e as crianças com educação e exemplos, o que é mais fácil, menos doloroso e oneroso?!

Vítor Santos
Embaixador PNED

in Futebol de Formação

#NEGE
#apostamostudonaformação
#lutamosjuntospelavitória

INÍCIO

Print Friendly, PDF & Email